O Lado Selvagem, Jon Krakauer

19 janeiro 2009

Editora: Presença
Páginas: 224
Categoria: Biografia (?)
"Baseado no caso real de Christopher McCandless, um jovem de vinte e dois anos que, ao terminar a faculdade, doou todo o seu dinheiro a uma instituição de caridade, mudou de identidade e partiu em busca de uma experiência genuína que transcendesse o materialismo do quotidiano. Começando a sua viagem pelo Oeste americano, Christopher dá igualmente início a uma aventura que mais tarde viria a encher as páginas dos jornais e que termina com a sua morte no Alasca. Uma morte misteriosa… Acidental ou propositada? Um livro comovente que cativa o leitor pela forma como é retratada a força indomável de um espírito rebelde e lírico."
Tinha expectativas muito elevadas em relação a este livro. Vira a apresentação do filme, pareceu-me excelente e decidi ler primeiro o livro, mas confesso que as minhas expectativas sairam goradas.

A história verídica em que se baseia o livro é abordada de uma forma que me fez lembrar aqueles documentários póstumos em que várias pessoas falam de como e onde se cruzaram com o visado.

Não achei que a escrita nos transportasse nem na viagem, nem aos locais por onde Chris passou. A leitura tornou-se ainda mais difícil quando o autor se desvia do percurso de Chris e vai buscar várias histórias de "vagabundos" mais ou menos famosos e com fins mais ou menos trágicos para mostrar que a história não é inédita, mas pareceu-me também que o fez para quase desculpar e justificar o que aconteceu. Pior ainda, quando fala da sua própria história e a encadeia no meio dessas divagações.
Sinceramente, teria apreciado muito mais a leitura se o fio condutor se mantivesse no percurso de Chris e na paisagem que o envolvia e encantava. Esperava que fosse mais uma história "on the road" e não uma divagação sobre motivos, inspirações ou justificações...
Nesse sentido, apreciei muito mais o filme (ver comentário aqui).

5 comentários:

flicka disse...

Pois, tal como eu tinha dito quando dei a minha opinião, este livro é documentário, até tinha indicado algumas referências, entre as quais, entrevistas a pessoas que estiveram com o jovem e outras coisas. É verdade, para quem não gosta de documentários, é chato, mas a meu ver, este livro, apesar de não ser o meu genero, é interessante porque explica como descobriram o percurso do jovem, juntando as entrevistas e as pistas. Achei a escrita fluente e agradavel, o que não é normal em livros documentários que normalmente são pesados e cansativos. Se eu gostasse de documentários, teria escolhido esse como um dos melhores. Mas, tal como tu, não tenho paciência para ler documentário e além disto não resisti de ir ver o filme! Claro que concordo contigo, o livro seria sido muito mais emocionante se o autor tivesse construido um romance, estando na pele do jovem, se tivesse escrito o mesmo que os livros históricos. Eu adorei o filme, sem dúvida, é lindo e emocionante. :)

Pedro disse...

Ainda gostava de ler este livro, em princípio faz parte do meu género... Mas cada vez mais leio opiniões como a tua =/

Migalhas disse...

Pois, Pedro
Por achar que fazia o meu género é que o comprei... Não é que me arrependa, simplesmente tinha criado outro tipo de expectativas ;)

the-door-to-my-imaginarium disse...

ainda nao li o livro mas adorei o filme!

Anónimo disse...

Alguem consegue arranjar o PDF deste livro?

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.