Entre os Assassinatos - Aravind Adiga

02 fevereiro 2010

Editora: Presença
Páginas: 312
Categoria: Contos, Romance

"Este é o novo romance do autor de O Tigre Branco, o aplaudido Booker Prize de 2008. A obra desenvolve-se como um guia de viagem a uma cidade imaginária, Kittur, situada na costa sudoeste da Índia, a meio caminho entre Goa e Calecute, durante o período de sete anos que decorreu entre os assassinatos de Indira Gandhi e do seu filho Rajiv. São catorze histórias que se sobrepõem formando um mapa vivo da cidade, decorrendo cada uma em diferentes zonas de Kittur. Aravind Adiga retoma muitos dos temas presentes em O Tigre Branco, mas recorre agora a múltiplos narradores diferentes. Uma obra que o conduz à descoberta fascinante da Índia actual."

Não li ainda o bem conhecido “O Tigre Branco” deste autor, mas as boas críticas a esse primeiro livro editado por cá fizeram-me iniciar a leitura desta nova obra com alguma expectativa.

Este livro é composto por 14 histórias que decorrem numa cidade imaginária, Kittur, na costa sudoeste da Índia. O título deve-se ao facto das histórias se situarem temporalmente nos 7 anos entre o assassinato de Indira Gandhi, em 1984, e do seu filho, Rajiv Gandhi, em 1991.

Somos então levados a visitar e a visualizar a cidade através das introduções a cada história, que tal como num guia de viagens, nos conduzem pelas ruas desta cidade imaginária que parece tão real e cheia de vida, onde pululam personagens que, à partida, poderiam passar despercebidas, mas nas quais se foca o olhar atento do autor e, por consequência, o nosso.

Através de diversas personagens que representam a dicotomia e diversidade do mosaico indiano de tradições, religiões, castas, culturas e posições socio-económicas, o autor leva-nos além do que é aparente e superficial, para a base de uma sociedade onde se cruzam e entrelaçam conceitos tão diversos como idealismo, esperança, tragédia, decadência, fundamentalismo, injustiça e vícios.

Escritas com extrema habilidade, estas histórias tão diferentes, ligadas pelo enquadramento temporal e pela geografia imaginária, apresentam-nos personagens de uma Índia de há mais de 20 anos descritas com tanto realismo e, por vezes, alguma crueza, que fiquei a pensar quantas não estarão ainda presentes em qualquer cidade indiana.

Aravind Adiga pinta-nos habilmente, e com alguma ironia e mordacidade, um mosaico de uma época fulcral da história da Índia. Um livro que vale a pena ler devagarinho para apreciar devidamente a escrita do autor e a sua visão sobre a Índia, as suas gentes e a sua diversidade.

3 comentários:

t i a g o disse...

Estou a participar num passatempo desse livro... estou curioso para experimentar a escrita do autor, embora tenha noção de que o que possa encontrar acerca da realidade na Índia seja chocante.

Boa semana!

Paula disse...

Estou muito curiosa com este livro. Li o "Tigre Branco" e é excelente, vamos ver este.
beijinho

Lígia disse...

Tiago,
Boa sorte para o passatempo!
Pelo que li, este foi escrito antes de "O Tigre Branco", por isso será um bom ponto de partida para experimentares o autor... Eu agora quero ler "O Tigre Branco".
É um livro marcante, mas não diria chocante... A ironia e mordacidade do autor faz com acabemos por achar tudo mais ou menos normal para a sociedade e meio envolvente, mas deixa-nos a pensar... Espero que ganhes para depois ter a oportunidade de ler a tua opinião :)

Paula,
Pois, eu tenho de fazer o percurso inverso... agora quero ler "O Tigre Branco" :)

Boas leituras!

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.