O Jardim dos Segredos - Kate Morton

26 fevereiro 2010

Editora: Porto Editora
Páginas: 552
Categoria: Romance

"Uma criança perdida: em 1913 uma criança é encontrada só, num barco que se dirigia à Austrália. Uma mulher misteriosa prometera tomar conta dela, mas desapareceu sem deixar rasto.


Um terrível segredo: no seu 21.º aniversário, Nell Andrews descobre algo que mudará a sua vida para sempre. Décadas depois, embarca em busca da verdade, numa demanda que a conduz até à costa da Cornualha e à bela e misteriosa Mansão Blackhurst.


Uma herança misteriosa: aquando do falecimento de Nell, a neta, Cassandra, depara-se com uma herança surpreendente. A Casa da Falésia e o seu jardim abandonado são famosos nas redondezas pelos segredos que ocultam - segredos sobre a família Mountrachet e a sua governanta, Eliza Makepeace, uma escritora de obscuros contos de fadas. É aqui que Cassandra irá por fim desvelar a verdade sobre a família e resolver o mistério de uma pequena criança perdida."


Logo de início, ressalvo que por muito que escreva, decerto as minhas palavras não conseguirão transmitir toda a beleza e qualidade do livro e da escrita de Kate Morton.

Apesar de ter "O Segredo da Casa de Riverton" na estante, ainda não o li, e por isso peguei nesta leitura sem saber o que me esperava, simplesmente porque o livro "me chamou"... Sim, eles às vezes chamam por mim e quando chamam, é quase certo que a sua leitura será puro deleite.

E foi mesmo um deleite ler esta história de três gerações de mulheres unidas por um mistério que atravessa um século e dois continentes. Fiquei de tal forma envolvida, que fui prolongando propositadamente a leitura da última parte, com pena de chegar ao final.

É uma história lindíssima, como uma bela teia habilmente entretecida, que me fez pensar várias vezes: "Quando for grande, quero escrever assim." Apesar dos constantes saltos temporais de capítulo para capítulo, entre três épocas e personagens diferentes, a autora consegue não perder o leitor e mantém-nos agarrados à saga da descoberta das origens da tal menina que apareceu misteriosamente na Austrália... e o mistério prolonga-se até ao final.

Um livro muito bem escrito, uma história envolvente e rica, uma autora sem dúvida a não perder de vista e que entra directamente para a minha lista de imperdíveis.

11 comentários:

Kézia Lôbo disse...

Sua resenha me deixou com agua na boca...
Ele esta na listinha ha um tempinho...

bauny disse...

Parece interesante... não pela sinopse, mas sim pelo teu entusiasmo!! Fica na calha!! Bjs e boas leituras!!

Jojo disse...

Ai fiquei louca para ler o livro, Assim que ele chegar vou lê-lo.
Agora fiquei na dúvida se espero pelo Segredo dos Livros ou se o compro.
Que me aconselhas Lígia?

Bjinhos*

Bia disse...

Você sabe que os livros por muitas vezes também me chamam??? Principalmente na livraria... quem me dera poder levar todos eles para casa!!!

Bjs

Poison Ivy disse...

Lígia, sem dúvida um excelente livro do princípio ao fim. A tradução saiu dos meus dedinhos. Ao que parece, somos colegas de profissão. Reparei que nem sempre mencionas o/a tradutor/a. Por alguma razão?

tonsdeazul disse...

Li "O Segredo da Casa de Riverton", que para mim foi uma enorme surpresa pela positiva, pois fiquei deliciada com a escrita e com toda a envolvência da história.
Espero ler este segundo livro muito em breve, pois as opiniões que tenho lido tem sido sempre favoráveis! :)

Lígia disse...

Kézia,
Vale a pena subi-lo na lista ;)

Bauny,
Pelas opiniões que vou espreitando no teu blogue, acho que gostarias deste livro ;)

Jojo,
Fui espreitar e está quase na tua vez... tiras a prova e depois se achares que é para reler, investes (e acho que vais achar que sim). Eu tenho esperança de um dia voltar a lê-lo, assim a pilha o permita ;)

Bia,
Nas livrarias, eles fartam-se de gritar: "leva-me contigo!" Eu é que às vezes me faço de surda :D

Poison Ivy,
Sem dúvida um livro verdadeiramente delicioso. Parabéns pelos dedinhos trabalhadores ;)
Sim, somos colegas, mas estou agora mais ligada à área do audiovisual...
Quanto ao facto de não mencionar os tradutores, nunca o fiz, assim como não faço comentários às traduções.
Abri o blogue simplesmente para fazer uma lista das minhas leituras, por lazer. A parte profissional fica fora disto, tirando a ocasional citação sobre a tradução...

Tonsdeazul,
Pois, eu vou ler ao contrário, mas não vou deixar de ler "A Casa de Riverton". Depois deste, quero mais ;)

Bom fim-de-semana a todas :)
Beijinho

Lígia disse...

Poison Ivy,
Quando digo nunca, refiro-me aos post de opinião. Só tenho mencionado os tradutores nos posts de divulgação editorial, conforme os dados que a editora em causa me envia :)

marcia disse...

É de facto um excelente livro!

Lia disse...

Há selo há selo no meu blog!!!

Lígia disse...

Marcia,
É mesmo, para guardar e saborear novamente um dia destes ;)

Lia,
Muito obrigada! Vou já lá agradecer ;)

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.