O Quarto de Jack, Emma Donoghue

28 fevereiro 2012

Editora: Porto Editora
Páginas: 336
Categoria: Romance
Original, poderoso e soberbo, Jack é inesquecível: a coragem e o imenso amor numa história perturbante contada pela voz da inocência.
Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.
O quarto é um lugar que nunca vai esquecer; o mundo é um sítio que nunca mais olhará da mesma maneira.

Ora cá está a primeira grande surpresa do meu ano literário. Uma história forte contada com tamanha mestria e genialidade, que o que perpassa para o leitor é pura ternura por aquela criança e pela sua forma original de ver o mundo que o rodeia, um mundo especial, singular e cujo limite é apenas a imaginação... e a imaginação deste miúdo leva-o mais longe que as paredes do quarto, criando um universo de uma riqueza e candura imensas.
Não admira que este livro tenha sido finalista de vários prémios internacionais nem que tenha sido considerado um dos melhores de 2010. Emma Donoghue consegue contar uma história que poderia ser dura, crua e violenta, de uma forma espantosa e original, levando-nos para dentro da cabeça de Jack e fazendo-nos ver o seu mundo, o seu quarto e, depois, o imenso e assustador exterior... esse mundo estranho e tão cheio de incongruências.
Gostei muito da escrita, gostei muito de Jack, acompanhei-o a par e passo, sorri e senti o coração apertadinho por ele a cada passo da sua história. Confesso que gostei mais da primeira parte do livro, em que o universo é mais limitado e em que todos os detalhes têm uma importância e um foco maior, do que da metade final, pois, tal como Jack, senti que os estímulos, as distracções eram muito maiores e a minha atenção dispersou-se um pouco, mas era o percurso natural desta história e fazia todo o sentido.
O maior elogio que posso fazer a este livro é dizer que tive pena de deixar Jack ao virar da última página... Um menino especial, nascido em circunstâncias muito particulares, cujos primeiros anos de vida foram vividos num quarto que era todo o seu mundo, tão pequeno e, ao mesmo tempo, tão pleno aos olhos de um miúdo encantador e ternurento. Um romance comovente, sem ser lamechas. Uma história original e muito bem contada... Um livro que vale mesmo a pena ler. 

6 comentários:

André Nuno disse...

Foi acrescentado à já loonga lista de compras...
obrigado. ;)

Elphaba J. disse...

Quero muito, muito, ler :)

Kézia Lôbo disse...

Nossa parece ser uma historia bem interessante, fiquei curiosissima! Oo

Nuno Chaves disse...

É um dos livros que tenho na minha Whishlist, tenho ouvido falar muito bem deste livro.
Gostei bastante da tua opinião acerca da sua leitura, que me deixou ainda mais curioso em relação a ele.
Estava com saudades do Bibliomigalhas.

Lígia disse...

André,
Vale a pena comprar e ler... Será uma leitura diferente e compensadora, de certeza :)

Elphaba,
Eu namorei este livro quando saiu, mas fui comprando outros e este ficou para trás... Depois, lá me decidi a pegar-lhe e não me arrependo nada :)

Kézia,
É muito interessante a história e a escrita muito boa. Vale muito a pena :)

Nuno,
Pois é, estou de regresso, aos poucos, a ver se consigo ir publicando (e lendo) com mais regularidade...

Boas leituras a todos :)

Guerreiro disse...

Uma opinião tão profunda e sentida. Já está na lista de compras. Bjs

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.