A Senhora dos Rios, Philippa Gregory

07 maio 2013

Jacquetta é casada com o Duque de Bedford, regente inglês da França, que lhe dá a conhecer um mundo misterioso de conhecimento e de alquimia. O único amigo de Jacquetta é o escudeiro do duque, Ricardo Woodville, que está a seu lado quando a morte do duque faz dela uma viúva jovem e rica. Os dois tornam-se amantes e casam em segredo, regressando à Inglaterra para servir na corte do jovem monarca Henrique VI, onde Jacquetta vem a ser uma amiga próxima e leal da sua nova rainha.
Depressa os Woodville conquistam uma posição no núcleo da corte de Lencastre, apesar de Jacquetta pressentir a crescente ameaça vinda do povo da Inglaterra e o perigo de rivais pretendentes ao trono. Mas nem a coragem e a lealdade dos Woodville bastam para manter no trono a Casa de Lencastre. Jacquetta luta pelo seu rei, pela sua rainha e pela sua filha Isabel, para quem prevê um futuro extraordinário e surpreendente: uma mudança de destino, o trono da Inglaterra e a rosa branca de Iorque.
Há muito tempo que não lia um romance histórico e andava com alguma vontade de voltar a este género. Depois de ter visto no blog A Corte dos Livros que estaria na calha uma série baseada na saga "A Guerra dos Primos", pareceu-me bem começar por esta saga. Como não tinha os livros na estante pela ordem correta, resolvi ir tirar dúvidas ao site da autora e em boa hora o fiz, pois a ordem de edição não corresponde à ordem cronológica ou histórica. Assim sendo, este terceiro livro da saga é o primeiro historicamente e por isso foi este o meu eleito para o regresso ao romance histórico.
Infelizmente, não foi um regresso fulgurante e custou-me um pouco a entrar nesta história. Não sei se foi por ter estudado esta época e estar muito a par dos factos, que me senti distante do relato mais emotivo e romanceado dos acontecimentos, mas a certa altura tive de me obrigar a continuar a leitura e não desistir. Ainda bem que o fiz, pois o interesse foi crescendo e a leitura tornando-se mais fluida e envolvente. No final, já estava com uma curiosidade imensa em relação ao volume seguinte.
Philippa Gregory escreve de facto muito bem este tipo de romances, onde dá um toque especial e muito seu aos acontecimentos históricos. Apesar de me ter custado um pouco a habituar ao estilo, há que reconhecer um livro bem escrito sobre uma época histórica muitíssimo interessante e rica.
Fica aqui para referência a ordem cronológica/histórica correta dos volumes já editados no nosso país:
- A Senhora dos Rios
- A Rainha Branca
- A Rainha Vermelha
- A Filha do Conspirador

1 comentários:

Mira, a escriba disse...

Olá Lígia,

Eu sabia que ias gostar! Agora, boa noticia: se gostaste deste, tenho a certeza que vais adorar completamente "A Rainha Branca". Pessoalmente, é o meu favorito - talvez por ter sido o primeiro :P

Tal como tu, quando li pela 1ª vez Philippa Gregory também levei algum tempo (até cerca de metade do livro a habituar-me), mas assim que nos adaptamos ao seu estilo de escrita, a leitura torna-se viciante!

Se estiveres curiosa também com a série de tv, coloquei hoje no meu blogue algumas novidades :)

Beijinhos e boas leituras**

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.