Uma Casa Na Grécia, Rosie Thomas

23 maio 2009

Editora: Saída de Emergência
Páginas: 330
Categoria: Romance

excerto

"O destino faz de nós o que somos, mas também pode impedir-nos de ser a pessoa que podíamos ter sido.

Escapando à devastação de um terramoto, Cary chega à ilha grega de Halemni e dá de caras consigo própria. Ou antes Olivia, cuja semelhança é assustadora. Nesta nova vida Cary começa por encontrar a felicidade que nunca tivera. Não desde o dia em que a sua vida mudara. Agora libertara-se de tudo o que a relacionava com o passado. Estava tudo enterrado nas profundezas do terramoto. Ia começar de novo.
Olivia, por outro lado, era uma mulher acomodada. Depois de vários anos a viajar encontrara finalmente um lugar a que podia chamar "lar". A vida na ilha e a hospitalidade eram acolhedoras mas agora algo se tornara diferente. Seria pela chegada desta desconhecida? Havia alguma coisa estranha e desconfortável nesta mulher.
Quem é Cary? Qual o seu passado? Porque se sente Olivia tão desconfortável na sua companhia? Olivia tenta controlar-se, mas não consegue deixar de sentir que a sua vida está a ser roubada.
Uma luta entre duas mulheres por uma vida, e apenas uma pode vencer."

Peguei neste livro cheia de entusiasmo, pois tinha lido "Branco" e adorei. Na altura, fiquei até bastante entusiasmada com a descoberta de uma nova autora com uma escrita tão envolvente como me pareceu ser Rosie Thomas.

Comecei a ler e achei os primeiros capítulos completamente diferentes do que estava à espera e algo confusos. Inicialmente, pensei que o cansaço que se tem vindo a acumular nas últimas semanas fosse o motivo de não estar a conseguir entrar na história e me deixar envolver por ela e fui insistindo.

Mas já ia a meio do livro e continuava a achar o enredo confuso e, acima de tudo, extremamente lento. Confesso que me desiludi e hoje, após uma espreitadela ao final e a uns capítulos mais adiante, em busca de motivação para continuar, decidi desistir.

A capa é linda, a frase na capa, sugestiva, mas a sinopse promete mais do que a história consegue proporcionar, tornando-se um livro mais pesado e cansativo (exasperante até nalgumas partes) do que seria de esperar.

É provável que se tivesse pegado neste livro numa altura mais tranquila e de cabeça mais fresca, a minha opinião fosse mais positiva. Só li ainda "Branco" e este de Rosie Thomas, mas notei uma grande diferença entre os dois livros. Talvez por ter gostado tanto do primeiro, este me tenha desiludido mais. Espero em breve poder pegar num dos outros livros da autora que tenho na estante para "tirar teimas".

6 comentários:

Miar à chuva disse...

Agora fiquei espantada!! Juro que estava a pensar que este era um excelente livro com um enredo excitante. Como é que uma sinopse nos pode enganar assim?! Raios... :-/
Bjinhos S.
do blog Vidas Desfolhadas
http://vidasdesfolhadas.blogspot.com/

Betita disse...

Olá :)
Pois com esta autora já me habituei às mais diferentes formas de escrita!
Li já "Sol à Meia Noite" que adorei, depois li "Encontros" que não gsotei muito e "Extravagâncias" que também é bem fraquinho, mas resolvi dar-lhe mais uma oportunidade e foi o melhor que fiz pois o "Iris & Ruby" é excelente ;)
Beijocas

flicka disse...

Ainda não li nada desta escritora mas tenho na estante "Iris&Ruby" que o comprei na feira do livro no ano passado... pois é, passou 1 ano e ainda não o peguei... que "vergonha"! Agora com o comentário da betita sobre este livro que, segundo ela, é excelente, tenho que o ler! Alias, este livro é premiado.
Já não é de admirar que posssamos gostar mais de uns livros do que outros da mesma autora ou autor, até as histórias podem ser diferentes ou estarem escritas de maneira diferente. Já me sucedeu tantas vezes. Isto é chato, é verdade. Mas, também, pode dar resultado ou pode nos surpreender mais, é conforme.
É uma pena que o livro "branco" que não seja tão bom, a sinopse parecia prometer e a capa é lindissima. enfim...
Bjinhos

Migalhas disse...

Olá, meninas!
Nem sempre acertamos nas leituras e de vez lá saem as nossas expectativas goradas... Foi o caso, mas não desisti da autora. Acho é que será boa ideia pegar então no "Iris & Ruby" para renovar o interesse ;)

Livros de Bia disse...

Ainda não li nada dessa autora, mas a sinsopse me interessou!! Parece bem intrigante a história!

Bjs

Carla Martins disse...

Ainda não li nada dela, mas sou louca pela Grécia! :)

Beijos!

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.