Morte Cega, Karin Slaughter

16 maio 2011

Editora: Gótica
Páginas: 356
Categoria: Policial
"A pequena cidade de Heartsdale entra em pânico quando Sara Linton, a médica forense da localidade, encontra uma jovem professora morta no bar. Além de ter sido selvaticamente violada, fizeram-lhe profundas incisões em forma de cruz sobre o ventre. Mas é ao começar a autópsia que Sara se dá conta da brutalidade do assassino. Quando uma segunda vítima aparece crucificada uns dias mais tarde, o chefe da polícia Jeffrey Tolliver, o ex-marido de Sara, tem que enfrentar o facto de que a morte da jovem professora não foi um ataque isolado. Trata-se de um sádico violador, que se tornou assassino e que está a aterrorizar a zona. Sara também não consegue escapar ao terror. Um segredo do seu passado pode ser a chave para descobrir o assassino… a menos que ele a encontre primeiro."
 
Mais um excelente policial desta colecção excelente da Gótica, a Nocturnos. Com muita pena minha os livros desta colecção são difíceis de encontrar, porque realmente a cada novo volume que leio, mais vontade tenho de ler mais. Mas a minha colecção, apesar de incompleta, já está compostinha, por isso conto com mais leituras excelentes durante uns tempo, sempre que o impulso me conduzir a esta área da estante.

Quanto a esta obra, não conhecia a autora, mas foi-me muito bem recomendada por um amigo. Assim sendo, entrei nesta leitura sabendo já que se enquadraria dentro dos meus gostos pessoais. E assim foi, mais um excelente policial, mais um livro devorado sofregamente, à espera do desenlace final.

Gostei imenso da escrita, das personagens e da forma como a história se vai desenrolando. As personagens centrais são cativantes, a história prende, os crimes são horríveis, os motivos desconhecidos ou dúbios quase até final, tudo ingredientes essenciais para um bom policial e este, sem dúvida, que é muito bom.

Não posso entrar em muitos pormenores, para não levantar o pano demais, correndo o risco de estragar a experiência de leitura a outras pessoas, mas, para mim, só houve um senão... porque é que a Sarah demora tanto tempo a revelar algo que se vai tornar essencial para se chegar ao verdadeiro assassino? É impossível que ela não tenha associado as coisas antes e que ela e outros não desconfiassem do facto dos homicídios aparecerem sempre ligados a ela. E mais não digo...

Resumindo, mais um policial que prendeu, que me fez pôr os neurónios a trabalhar para chegar ao assassino (a partir de certa altura, se estivermos atentos aos detalhes, torna-se óbvio) e que me proporcionou excelentes horas de leitura.

Agora, um apelo... Se a Difel/Gótica realmente findou, que as outras editoras possam pegar nos autores anteriormente publicados lá, pois o leque é realmente variado e de grande qualidade. (L)


3 comentários:

Guerreiro disse...

Fiquei totalmente deliciado com a tua opinião que me deu imenso prazer de ler! ;O)
É de facto um policial bastante bom, apesar das descrições bastante chocantes, que nos prende desde o inicio até ao fim.
Beijinhos

BiblioMigalhas disse...

Eu tenho andado com pontaria para os policias ;)
Fiquei bastante curiosa em relação à outra obra da autora, vamos lá ver se a encontro :)
Beijinho

Dark Lady disse...

Eu pelo contrário tenho andado com azar nos policiais que tanto adoro mas com a tua opinião tenho de experimentar este eheh

Enviar um comentário

Blog contents © BiblioMigalhas 2010. Blogger Theme by Nymphont.